FILME PELÉ ETERNO

FILME PELÉ ETERNO
A prova definitiva de quem é o melhor jogador de sempre

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Feliz Ano Novo

Este blog, 
Sir PELÉ, THE KING OF FOOTBALL


deseja a todos um feliz e próspero 2015.

sábado, 27 de dezembro de 2014

Curiosidades do filme Fuga para a Vitória



Extraído DAQUI e DAQUI
CURIOSIDADES DE "FUGA PARA A VITÓRIA"

Duas lendas : Michael Caine e Bobby Moore
O filme foi inspirado por uma série real de jogos em Kiev, durante a ocupação alemã da cidade. Vários membros do Dynamo Kiev, o time de futebol top da Ucrânia, encontraram trabalho em uma padaria. Lá eles formaram um time de futebol com outros funcionários. Eles começaram a jogar em uma nova liga contra equipes apoiadas pelo governo ucraniano fantoche dos militares alemães. Depois de vencer uma equipe de uma base local, German Air Force, a liga foi dissolvida e vários dos membros da equipe presos pela Gestapo, quatro foram executados.

O projecto original do roteiro era um drama sério, baseado na história verídica de um grupo de prisioneiros de guerra aliados desafiado para uma partida de futebol pelos alemães. O acordo era que se os alemães ganhassem o jogo, os prisioneiros de guerra seriam libertados na Suíça. No entanto, se os prisioneiros de guerra vencessem, seriam fuzilados. Os prisioneiros de guerra decidiram pela "vitória", venceram a partida e, consequentemente, foram executados.

Este filme é similar em enredo à dois filmes europeus anteriores. Em primeiro lugar, é semelhante ao filme em preto-e-branco húngaro Dois meio-tempos no inferno (Két félidö um pokolban - 1963). Vencedor do Prêmio da Crítica no Festival de Cinema de Boston 1962, este filme contou de um jogo de futebol entre os prisioneiros de guerra aliados e soldados alemães e realizado no aniversário de Adolf Hitler. É é também semelhante a trama do filme Russo, Tretiy taym (1964).

Alega-se que Sylvester Stallone insistiu que seu personagem deveria marcar o gol da vitória no filme, uma vez que era a maior estrela do filme. O elenco não-americano precisou convencê-lo do absurdo que seria o goleiro marcar o gol da vitória, o pênalti foi escrito especificamente para aplacar seu ego.


Sylvester Stallone começou a treinar futebol nos fins de semana fora durante as filmagens de seu filme anterior Os Falcões da Noite(1981). Stallone recebeu treinamento do goleiro Inglês vencedor da Copa do Mundo, Gordon Banks. Inicialmente, Stallone deu pouca atenção aos conselhos de Banks pois não achava que o treinamento era necessário, e atirou-se de forma imprudente ao chão no primeiro dia de filmagens do jogo.
Eventualmente, ele bateu no chão com tanta força que ele deslocou um ombro e quebrou uma das costelas, ficando fora das filmagens por vários dias. Quando voltou, Stallone prestou muito mais atenção aos conselhos de Banks, mas ainda sofreu uma série de ferimentos leves no decorrer das filmagens, incluindo outra costela quebrada. Após o fim da produção, Stallone comentou que a experiência tinha sido mais difícil do que lutar nos filmes Rocky.

Sylvester Stallone perdeu cerca de 40 kg para o filme porque ele não queria que um prisioneiro de guerra para se parecer com um boxeador olímpico, e ele sentiu que precisava que o peso reduzir para executar as tarefas de um goleiro.

Stallone foi o goleiro do time dos aliados no filme
O Estádio MTK de Budapeste, a Hungria foi usado para reproduzir o Stade Colombes (Coombes Stadium), em Paris, França, onde clímax do jogo de futebol do filme acontece. Os produtores tiveram dificuldade em encontrar um grande estádio, sem holofotes, como holofotes em estádios de futebol não foram usados até bem depois da II Guerra Mundial. O estádio MTK, agora conhecido como o Estádio Nándor Hidegkuti, era o maior deles, sem luzes (mas ao mesmo tempo estruturalmente semelhante aos estádios Continental que estavam ao redor durante a 2ª Guerra Mundial) que puderam encontrar. O estádio hoje é a casa do Futebol Clube MTK da Hungria.

O jogo foi filmado no Estádio MTK, em Budapest, Hungria

Um conjunto de prisão de três hectares, foi construído nos terrenos do Allag Riding Stables, nos arredores de Budapeste, Hungria. O "campo de concentração" levou três meses para ser construído.

Durante o jogo de futebol do clímax, quando o comentarista diz que há 15 minutos restantes do jogo, há exatamente 15 minutos e cinco segundos restantes até o final dos créditos finais.

Sylvester Stallone quebrou um de seus dedos tentando impedir Pelé de marcar um gol.



Alguns jogadores de futebol do Ipswich Town Football Club participaram neste filme. Eram Kevin Beattie; Paul Cooper; Kevin O'Callaghan; Russell Osman; Laurie Sivell; Robin Turner e John Wark.

Kevin O'Callaghan, que interpretou o jovem goleiro que tem o braço quebrado no filme, nunca jogou profissionalmente como goleiro. Em vez disso, ele teve uma carreira bem sucedida como ala no Millwall, Ipswich Town, Portsmouth e da República da Irlanda.

Um dos jogadores de futebol, Mike Summerbee, fez amizade com Michael Caine. Depois de se aposentar do futebol, Summerbee abriu um negócio de camisa sob medida. Caine é um dos seus clientes preferenciais.

Da esquerda para a direita:Osvaldo Ardiles, Stallone, Pelé, Michael Caine & Bobby Moore
Este filme apresentou na tela dezoito craques internacionais da época aparecendo em ambos os papéis de atores e dublês esportivos.

Kevin Beattie foi dublê de Michael Caine durante as cenas de futebol, enquanto Paul Cooper fez o mesmo por Sylvester Stallone.

Além de atuar no filme, Pelé também ajudou a coreografar todas as jogadas no jogo climático( foto abaixo ).
O diretor John Huston e Pelé

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Feliz Natal

Este blog 
Sir PELÉ,
THE KING OF FOOTBALL 
deseja a todos um 
Feliz Natal .


domingo, 21 de dezembro de 2014

FOTO DO DIA - PELÉ E STING

Não se sabe ao certo onde ou quando foi tirada esta foto,
mas pela fisionomia das duas super estrelas,
talvez esta foto seja dos finais dos anos 80.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

A semana em que o Rei do Futebol viveu como plebeu em Taubaté...e lavou suas próprias cuecas:-)

Entre as muitas histórias e curiosidades sobre o Rei do Futebol, esta sem dúvida é a mais incrível.
Pelé desde os 17 anos de idade que é famoso e conhecido no mundo inteiro,
e assim sendo, não teve uma vida normal, e obviamente, não teve tempo para terminar os estudos.

Como já foi dito AQUI, entre 1970 e 1974 o Rei diminuiu bastante a sua média de cerca de 50 gols por ano, e isso é facilmente explicado devido a estes 4 anos em que ele esteve dividido em exercer 3 funções ao mesmo tempo: pai de família, jogador de futebol e aluno na universidade.
Esta "quebra de rendimento" começou em fevereiro de 1970, na cidade de Taubaté...

A força de vontade do Rei era tanta, que mesmo sendo a maior estrela do futebol de todos os tempos,
com todas as regalias e comodidades que uma celebridade do seu calibre podia ter,
Pelé não mediu esforços para tentar ingressar na universidade...e durante uma semana,
viveu como um estudante comum, num simples quarto de uma hospedaria,


A semana em que o Rei do Futebol viveu como plebeu em Taubaté, terra natal de Monteiro Lobato, um dos mais famosos escritores brasileiros

Taubaté, cidade do interior do estado de São Paulo, fevereiro de 1970. No tanque dos fundos de uma hospedaria na rua das Palmeiras, Pelé lavava suas roupas íntimas como qualquer cidadão comum.
O consagrado jogador do Santos F. C. passava a semana na cidade para prestar o “Exame de Madureza”, o supletivo da época. O jogador aproveitou uma folga nos treinos da Seleção Brasileira que se preparava para a Copa do México.
ginasio
A Madureza ( curso por correspondencia ) desempenhou importante papel na inserção de pessoas sem estudo regular (muito comum nas décadas de 1960/70) no mercado de trabalho. A maior parte não havia estudado no “tempo certo” por falta de escolas.
A Copa do Mundo não tirava o sono de Pelé, ainda que o desempenho da Seleção Brasileira até aquele momento não empolgasse aos analistas mais críticos. Edson Arantes do Nascimento, ao que parece, não confiava que seu alter-ego lhe garantisse um futuro tranquilo. Em 22 de fevereiro, nas vésperas de Pelé ser coroado Rei do Futebol, Pelé dava os últimos passos para ingressar numa faculdade.
“Enquanto eu treinava com o pessoal da seleção, minha esposa e o Zoca ficaram procurando os locais onde eu poderia prestar exames. Minha sorte foi que eles descobriram que em Taubaté os exames seriam realizados agora, justamente numa folga dos treinamentos da Seleção”, afirmou Pelé ao Jornal do Brasil na época.
O jornal carioca informou que o ídolo do futebol prestaria os últimos exames no dia 22 em Taubaté e que o também jogador Zito o acompanharia na aventura.
Da esquerda para a direita: Djalma Santos, Zito e Pelé.
Em “Histórias do João Macaco”, o escritor Jader Ferreira narra como foram os dias em que Pelé se hospedou na cidade: 
“Eu morava numa hospedaria na rua das Palmeiras, nos fundos da casa de uma italiana bravíssima, a dona Pierina Sbruzzi, que era sogra do jogador de futebol Zito (companheiro de Pelé no Santos F. C. e na Seleção Brasileira). 

Certo dia, para surpresa de todos nós, o famoso jogador Pelé, duas vezes campeão do mundo, veio morar na pensão e conviveu conosco normalmente por uma semana. O craque pretendia entrar na Faculdade de Educação Física, de Santos, SP, e também viera fazer o exame de “madureza”.
“Quando eu não sei nada, o Zito é quem me explica de maneira fácil”, disse Pelé sobre Zito. 
“A primeira prova que fiz, a de Conhecimentos Gerais, foi muito fácil, pois caiu muita coisa que a gente aprende na leitura diária dos jornais. Foi sorte minha, pois gosto muito de ler jornais."
Na redação de lingua portuguêsa, o tema escolhido foi “Só com Muito Esforço Poderemos Vencer.” 
"Disse tudo que sabia sobre a Seleção e seu esforço para reconquistar a Copa do Mundo”, afirmou o jogador.
Segundo Jader Ferreira, o Rei do Futebol viveu momentos de plebeu na terra de Monteiro Lobato: 
“Nos fundos da hospedaria (num sobrado que existe ainda hoje), ficavam os banheiros e o tanque de lavar roupas. Pelé, como qualquer cidadão comum, descia de calção e sandálias e lavava suas próprias peças íntimas. Eu e o meu colega de quarto, Rochinha, que hoje é Juiz de Direito, parávamos de lavar nossas cuecas e ficávamos encantados, olhando para o enorme pé do famoso atleta”.
1970_f_033
Pelé levanta a Taça Jules Rimet conquistada no México; presidente Emílio Garrastazu Médici está ao seu lado Arquivo/Folha Imagem
Em 23 de junho, feriado nacional criado por decreto, Pelé, coroado como Rei do Futebol, desembarcou no Brasil sob o delírio do povo. A Seleção Brasileira havia conquistado o tricampeonato no México. Exatos três meses após Edson Arantes do Nascimento ter lavado suas próprias cuecas numa hospedaria em Taubaté:-)
Aqui abaixo a crônica do escritor Jader Ferreira.
cueca_pele
"Antigamente o curso supletivo era chamado de “madureza”
Os adultos, que por algum motivo não tinham podido concluir o ginasial (naquela época, o ginasial era o período escolar antes dos exames para entrar na universidade), vinham de longe e chegavam na cidade de Taubaté para prestar o exame de “madureza”. Durante alguns dias do ano a cidade se transformava na Meca dos homens de meia idade. Era uma plêiade de homens sérios que desejavam recuperar o tempo perdido para cursar uma faculdade qualquer.
Nesse tempo, por volta de 1970, eu morava numa hospedaria na rua das Palmeiras, nos fundos da casa de uma italiana bravíssima, a dona Pierina Sbruzzi, que era sogra do jogador de futebol Zito. Certo dia, para surpresa de todos nós, o famoso jogador Pelé, duas vezes campeão do mundo, veio morar na pensão e conviveu conosco normalmente por uma semana. O craque pretendia entrar na Faculdade de Educação Física, de Santos, SP, e também viera fazer o exame de “madureza”."
Rua das Palmeiras, na cidade de Taubaté em 1970.
Nos fundos da hospedaria (num sobrado que existe ainda hoje), ficavam os banheiros e o tanque de lavar roupas. 
Pelé, como qualquer cidadão comum, descia de calção e sandálias e lavava suas próprias peças íntimas. Eu e o meu colega de quarto, Rochinha, que hoje é Juiz de Direito, parávamos de lavar nossas cuecas e ficávamos encantados, olhando para o enorme pé do famoso atleta. As pernas dele, musculosas, eram plenas de marcas e cicatrizes. Aquelas marcas profundas eram certamente lembranças trazidas de algum campo de futebol, estrangeiro e distante, aonde certamente fizera gols e provocara a ira de adversários violentos e despeitados.
Hoje, mesmo depois de passados tantos anos, sempre que encontro o meu amigo e colega de pensão, Rochinha, relembramos daqueles momentos de glória, quando tivemos a honra de conviver por uma longa semana com o mais famoso jogador de futebol do século, lavando nossas meias e outras roupas brancas no mesmo tanque que Ele.
Mais uma reportagem sobre este assunto curioso, extraída DAQUI

PELÉ ESTUDOU NA CIDADE Maior jogador de futebol da história, Pelé fez o supletivo em Taubaté apenas 4 meses antes da Copa do Mundo de 1970. Rei do Futebol teve a companhia de Zito O REI EM TAUBATÉ

Arquivo pessoal do senhor Moacir Santos
Gênio com a bola nos pés. Aluno esforçado com a caneta nas mãos. A história acadêmica de Pelé -- maior jogador de futebol da história -- guarda uma passagem marcante por Taubaté no início de 1970.

Foi na terra do escritor Monteiro Lobato que, há quase 44 anos, o 'Rei do Futebol' cursou o supletivo que lhe permitiu ingressar na Faculdade de Educação Física de Santos, naquele mesmo ano.

A estadia de Pelé na cidade, apenas quatro meses antes da Copa do Mundo de 1970, durou uma semana. Tempo suficiente para que ele pudesse fazer os exames para tirar o diploma do antigo ginásio.

Pelé prestando exames 
Pelé, que à época já era bicampeão mundial, fez o curso de 'madureza' - como era chamado o supletivo - junto com Zito (ídolo do Santos e nascido em Roseira) e outros dois atletas do clube.
"Eu havia passado na Faculdade de Direito de São José dos Campos. O Pelé queria fazer Educação Física. Então, fomos estudar em Taubaté. Mas, por causa do futebol, não dei sequência nos meus estudos", contou Zito à reportagem. 

Redação.
No supletivo, Pelé fez uma redação com o tema "Só com muito esforço poderemos vencer", sobre a Seleção Brasileira e sua luta para conquistar da Copa do Mundo daquele ano, fato que aconteceria meses depois.

Aprovado em Taubaté, o Rei ingressou na faculdade em Santos, onde se formou Eduacação Física em janeiro de 1974, na mesma turma de Pepe, seu companheiro de ataque na equipe do Santos F.C..

"Na minha família, eu não sou o único interessado na prestação dos exames de madureza. Enquanto eu treinava com o pessoal da Seleção, minha esposa procurava os locais onde eu poderia prestar os exames", disse Pelé ao 'Jornal do Brasil'. 
"A minha sorte é que eles descobriram que, em Taubaté, os exames seriam agora, justamente em uma folga da Seleção", concluiu à época.

sábado, 13 de dezembro de 2014

Pelé e Bill Clinton

Depois de ter sido recebido na Casa Branca por 
4 presidentes dos Estados Unidos da América,
os papéis se inverteram e desta vez, Pelé foi o anfitrião do presidente americano.






































A convite do consulado dos EUA no Rio de Janeiro, Pelé, o então Ministro dos Esportes recebeu no dia 17 de outubro de 1997, o presidente dos Estados Unidos da América, 

Bill Clinton, na Vila Olímpica da Mangueira. 

Clinton já havia citado Pelé no seu discurso na capital brasileira Brasília,

no jantar de boas-vindas oferecido pela presidência da republica. 



Organizadores da visita à Mangueira providenciaram uma bola e uma rede de futebol, para que Pelé jogasse um pouco com alunos da escolinha. O plano que era fazer com que Clinton e Pelé jogassem bola juntos funcionou na perfeição, com muita simpatia e bom humor por parte das duas celebridades mundiais.


A estudante Flávia Peçanha, 19, fez um discurso de boas-vindas a Clinton. Ela estudou no Ciep da Mangueira e passou no vestibular para História na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). 


A atleta Danúbia dos Santos Barbosa entregou a Clinton um kit com produtos da Mangueira. Quatro alunos do Ciep acompanharam o presidente até um laboratório de informática instalado na Vila Olímpica e conversaram, pela Internet, com estudantes de uma escola no estado norte-americano de Virgínia. 

Tudo isso aconteceu num clima de muita descontração, bom humor e simpatia, 

tendo o presidente americano por várias vezes quebrado o protocolo, cumprimentando, abraçando e trocando palavras com os muitos meninos e meninas presentes no local.


vídeo (falado em portugês) desta visita histórica AQUI




quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Despedida de Pelé - Parte 2 - Estádio do Pacaembu


A revista já dizia: olhem bem, está acabando...

Despedida de Pelé do Estádio do Pacaembu em 1974.

Esta foto acima é fantástica.
O Estádio do Pacaembu lotado parece minúsculo em relação ao Rei.
Pelé era tão idolatrado, que quando saiu de campo com uma lesão,
os fãs do maior rival o aplaudiram e gritaram seu nome em côro.


*Para quem não entende a lingua portuguêsa, clique para ativar as legendas ( subtitles )  
no ícone quadrado à direita do pequeno relógio.
Depois clique no ícone logo a seguir e para traduzir para o seu idioma:-)

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

FOTO do DIA...um guardanapo numa folha do meu velho album de fotografias...

Finais da década de 80, 
no hall de entrada do Hotel Nacional em São Conrado, no Rio de Janeiro,
lá estava ELE como sempre cercado de gente por todos os lados, 
como no exemplo da foto abaixo.


e como sempre, atendeu e deu autógrafo a todos com paciência e simpatia.

Fui um dos felizardos...agora resta-me procurar o que ainda não consegui encontrar no meio das várias mudanças de casa, de cidade e até de país que eu fiz durante este todo tempo:
 a fotografia em preto e branco que a minha tia tirou
guardando para sempre o momento em que ELE assinava esta 
folha de guardanapo abaixo:-)





domingo, 7 de dezembro de 2014

Pelé e Jimmy Carter


“Pelé elevou o futebol a um nível nunca antes visto na América”
Jimmy Carter, 39º presidente dos Estados Unidos da América.

Jimmy Carter foi o 3º presidente dos EUA a receber Pelé na Casa Branca.
Antes, o Rei já havia sido recebido por Richard Nixon e Gerald Ford, 
os antecessores de Carter.

Estas fotos são de 28 de março de 1977, onde o então Presidente dos EUA,
Jimmy Carter, que foi o homem mais poderoso do mundo entre 1977 e 1981, 
recebeu Pelé no Salão Oval da Casa Branca,
local onde geralmente são discutidos os assuntos mais importantes 
e onde as pessoas mais importantes e influentes do planeta são recebidas.


Em 1 de outubro de 1977, no dia em que Pelé se despediu do futebol e recebeu da ONU o título de Cidadão do Mundo ( AQUI ), Carter não esteve presente, mas mandou uma mensagem que foi lida pelo presidente do New York Cosmos, onde se congratulava com Pelé pelo recebimento do título de Cidadão do Mundo.


Em 28 de março de 1978, em visita oficial ao Brasil, na cerimônia de boas vindas em Brasília,
Carter em uma parte do seu discurso oficial disse ao então presidente brasileiro,
General Ernesto Geisel:
"Sr. Presidente, não posso deixar de mencionar com gratidão por ter compartilhado conosco um dos maiores tesouros do Brasil, talvez o maior atleta de todos, 
o incomparável Pelé. 
Ele é um amigo meu, e sua coragem no campo de jogo tem sido uma inspiração para o povo dos Estados Unidos."

O discurso completo de Jimmy Carter está no site The American Presidency Project,
e pode ser lido AQUI


Carter ainda ofereceu a Pelé esta bola autografada por ele, com os seguintes dizeres:
Para o meu bom amigo Pelé, grande homem!
Com os melhores cumprimentos
Jimmy Carter.


sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Pelé posta vídeo e agradece aos fãs em inglês

O REI postou um vídeo nas suas páginas nas redes sociais, 
agradecendo as mensagens de apoio que recebeu dos seus milhões de fãs em todo o planeta, 
durante este tempo em que ele está hospitalizado.

Veja o VÍDEO ABAIXO 

Ao lado da família, Pelé manda mensagem aos fãs em inglês e português (Foto: Reprodução Facebook)

O ex-jogador Pelé, de 74 anos, publicou um vídeo, no início da tarde desta sexta-feira (5), em seu perfil no Facebook (Veja o vídeo). Na gravação, ele aparece tocando violão ao lado da família, e agradecendo aos fãs em português e em inglês.
A mensagem também foi divulgada pelo Twitter do ex-jogador. Com um post em inglês, Pelé pede que as pessoas não se preocupem, pois ele está bem. O tweet é acompanhado do link que direciona para o vídeo publicado no Facebook. O ex-jogador segue internado na unidade semi-intensiva do Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo.
Pelé publica post no Twitter  (Foto: Reprodução Twitter )
“Aproveito essa oportunidade para a agradecer a todos vocês, de todo o mundo, que se preocuparam com a minha saúde. Graças a Deus eu estou bem, recuperado. Estou aqui com milha família. Eu sei que tem pessoas de toda parte do mundo que estava preocupada comigo. Quero falar até um pouquinho em inglês: ‘Não se preocupem, obrigado por tudo. Sei que todo mundo estava preocupado com minha saúde, mas estou bem. Convido a todos, mais uma vez, para vir ao Brasil para os Jogos Olímpicos. Vamos participar juntos, isso vai ajudar a melhorar minha saúde. Obrigado a Deus e a todos que oraram por mim”, diz ele no vídeo.
Segundo boletim divulgado pelo Hospital nesta manhã, o quadro de saúde de Pelé segue evoluindo bem. "O paciente Edson Arantes do Nascimento (Pelé) apresenta boa evolução clínica com melhora progressiva de seu estado geral", informa o Albert Einstein. O rim continua melhorando e Pelé segue sem necessidade de fazer hemodiálise.
Muita saúde e melhoras rápidas ao 
primeiro e único Rei do Futebol
são os desejos deste blog
SIR PELÉ, THE KING OF FOOTBALL
FORÇA REI!!!!

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Pelé e Gerald Ford



Em 28 de junho de 1975, numa viagem do New York Cosmos a Washington DC para jogar contra o Washington Diplomats, Pelé foi convidado pelo Presidente Gerald Ford, para ir à Casa Branca.

Ford oficialmente deu às boas-vindas a Pelé aos Estados Unidos da América, 
numa cerimônia no Rose Garden da Casa Branca.


Gerald Ford foi o 2º presidente norte-americano a receber Pelé,
e marcou este encontro porque queria conhecer - pessoalmente - o homem que conseguiu
fazer com que os americanos começassem a se interessar pelo soccer*,
(*nome pelo qual o futebol é conhecido nos EUA)
em tão pouco tempo e com um sucesso estrondoso.

E depois das apresentações formais, Ford disse a Pelé:
"Mostre-me como você faz" (Show me how you do it).
As fotos abaixo mostram o resto da visita de Pelé:-) 



Este encontro está registrado na página oficial
de Gerald Ford no site NATIONAL ARCHIVES
























No final do encontro, Pelé ofereceu ao 
Presidente uma flâmula do NY Cosmos
e uma bola oficial na NASL.

No livro Pelé A Biography, o escritor Lew Freedman relata esta visita do Rei do Futebol ao então presidente americano Gerald Ford (foto abaixo com texto em inglês).



Template - Dicas para Blogs