FILME PELÉ ETERNO

FILME PELÉ ETERNO
A prova definitiva de quem é o melhor jogador de sempre

segunda-feira, 13 de abril de 2015

FOTO DO DIA - PELÉ e o coelho Bugs Bunny



1975 - Cartaz da Warner Brothers para promover a chegada de Pelé ao New York Cosmos
Como todos já sabem, e se ainda não sabem, passam a saber:-)
7 milhões de dólares em 2015 é muito dinheiro, certo?
Se hoje em dia 7 milhões de dólares ainda é muito dinheiro, imagine há 40 anos atrás...
Pois é, em 1975, há 40 anos atrás, Pelé foi contratado pelo New York Cosmos por 7 milhões de dólares ( eu não sei ao certo quanto dinheiro seria hoje em dia com a devida correção monetária),
num contrato válido por 3 anos.

Clive Toye, o gerente geral Cosmos, o homem responsável pela ida de Pelé para os Estados Unidos,
usou os seguintes argumentos, além da parte monetária, que é praticamente irrecusável hoje em dia, imagine há 40 anos atrás.
Clive Toye e Pelé em 1975 e em 2012.
"Eu disse ao Pelé:  não vá para a Europa, pois tudo o que ele podia fazer lá era ganhar taças. Venha para os EUA e você pode ganhar um país inteiro."
"Eu disse a ele que ele tinha que vir para a América porque ele teria a chance de fazer algo que ninguém mais poderia fazer - tornar o futebol um esporte importante nos EUA". 

Pois bem , a poderosa Warner  Brothers além de ter as mais importantes estrelas da música, do cinema e da televisão naquela época, também era a proprietária do New York Cosmos, e por isso usou como mascote do time de futebol um dos seus mais famosos personagens de todos os tempos, o coelho Bugs Bunny.







Ninguém, nem mesmo os mais otimistas nos Estados Unidos esperavam um sucesso tão estrondoso e tão rápido do soccer como o que aconteceu com a ida de Pelé para o Cosmos em 1975.

Num país onde o beisebol, basquetebol e
o futebol americano eram 
( e até hoje em dia continuam sendo)
os esportes mais populares, onde a maioria
da população não gostava ou não se interessava pelo futebol jogado com os pés, Pelé levou apenas um ano para conseguir fazer o que ninguém até então tinha feito:
os estádios começaram a encher de fans, a população começou a se interessar pelo "soccer" e as redes de televisão como a ABC ou a CBS começaram a transmitir jogos de futebol ao vivo.

E o soccer, que até então apenas aparecia nas páginas juntamente com o obituário, começou ter destaque nas primeiras páginas de jornais como o New York Times.

Pelé só foi campeão nacional pelo Cosmos em 1977, mas na sua aventura pelas terras de Tio Sam entre 1975 e 1977, a sua maior vitória foi conseguir com que os americanos começassem a gostar do futebol.


Depois que Pelé deixou o Cosmos, 
os estádios americanos começaram a ficar vazios outra vez.
Foi ele quem arrastou multidões aos estádios, 
deu credibilidade, publicidade e glamour ao jogo 
despertou o interesse nos americanos para o soccer.
Ele plantou a bandeira do futebol no seio da população, 
que tem hoje 18 milhões de crianças jogando soccer nos Estados Unidos,
e os primeiros resultados começaram a surgir 2 décadas depois de Pelé ter
deixado de jogar no New York Cosmos em 1977.

seleção masculina dos Estados Unidos bateu todos os recordes de audiência 
na TV nos EUA na Copa do Mundo de 2014, 
superando a NBA e a NFL pela primeira vez na história.



seleção feminina já tem no seu curriculum as seguintes conquistas:
Copa do Mundo de Futebol Feminino: 1991 e 1999
Jogos Olímpicos: Medalha de ouro: 1996, 2004, 2008 e 2012, 
Copa Ouro Feminina: 1991*, 1993*, 1994*, 2000, 2002, 2006, 
Copa do Mundo de Futebol Feminino Sub-20: 2002 e 2008, 
Jogos Pan-Americanos: Medalha de ouro em 1999


Clive Toye estava certo. 
"Eu disse a ele que ele tinha que vir para a América porque ele teria a chance de fazer algo que ninguém mais poderia fazer - tornar o futebol um esporte importante nos EUA".

0 comentários:

Template - Dicas para Blogs