FILME PELÉ ETERNO

FILME PELÉ ETERNO
A prova definitiva de quem é o melhor jogador de sempre

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Messi ou CR7? «Nenhum deles. Pelé era o melhor.» - Alfredo Di Stéfano

Entrevista de Di Stefano em 2012 à revista "El Colombiano".
Di Stefano e Pelé: na única vez em que jogaram um contra o outro,
o Real Madrid venceu o Santos por 5 x 3 num amistoso no Santiago Bernabéu em 1959.


Para quem defende que Lionel Messi e Cristiano Ronaldo não são apenas os melhores futebolistas da atualidade, mas também de sempre, Di Stefano tem uma resposta muito simples: Pelé, sim, foi o maior e melhor!




«Pelé era magnífico. O que tinha de melhor era a capacidade de fazer golos. É o melhor
Maradona? Vi-o jogador muitas vezes, gostava do seu drible, era fenomenal», justificou o ex-jogador e treinador do Real Madrid, depois de responder à pergunta sobre quem seria o melhor, entre Messi e Ronaldo.



«Nenhum deles. Pelé era o melhor. Messi e Ronaldo são grandes jogadores com características especiais», afirmou, analisando os dois rivais.

Da esquerda para a direita: Carlos Alberto Torres, Nilton Santos, Di Stefano e Pelé,
4 dos melhores jogadores da história do futebol
«Messi é mais técnico, um jogador de área, consegue driblar com pouco espaço e jogar a seu gosto. Cristiano é mais físico, atrevido, muito rápido, define e finaliza jogadas e joga bem com os dois pés. 
Herdeiro para Pelé? É difícil, cada um tem o seu estilo. Messi e Cristiano são boas pessoas e confirmam que o jogador moderno melhorou em responsabilidade».

Di Stefano venceu "apenas" 5 Champions League consecutivas,
mas nunca disputou uma Copa do Mundo.É irônico, não é?


CURIOSIDADE HISTÓRICA:
Na única vez em que Pelé e Di Stéfano jogaram um contra o outro, 
o Santos FC ainda não era aquele grande Santos FC que entrou para a história do futebol, estava ainda em formação.
Mas Pelé naquele tempo com apenas 19 anos de idade, já era a grande estrela do time. 

Ficha técnica do amistoso REAL MADRID CF x SANTOS FC
Estádio Santiago Bernabéu, Madrid, Espanha em 17 de junho de 1959.
Árbitro: Mr. Horn
Gols: Mateus (3), Puskas e Gento marcaram para o Real 
Coutinho, Pelé e Pepe marcaram para o SantosFC

REAL MADRID
Berazaluce; Marquitos (Atienza) e Casado; Santisteban, Santa-Maria e Ruiz;
Gento , Mateus (Puskas), Di Stéfano,  Del Sol e Gaianza.

SANTOS FC: 
Carlos; Pavão e Dalmo; Getúlio, Ramiro e Zito;
Dorval, Álvaro (Afonsinho), Pagão (Coutinho), Pelé e Pepe.


A REVANCHE PODIA TER ACONTECIDO EM 1965, MAS NÃO ACONTECEU POR "FALTA DE DATAS" DO REAL MADRID

No ano de 1965, Boca Juniors e River Plate criaram a Copa Amistad, e convidaram os 2 melhores times do planeta: Santos FC e Real Madrid.
O Santos FC deste ano já havia se transformado num dos melhores times de futebol de todo o planeta,
e Pelé então com 25 anos de idade, já era o Rei do Futebol.
Seria a chance de vingar a derrota de 1959...

No entanto, da Europa, o Real Madrid avisava: jogaria apenas contra os clubes argentinos, pois como estaria numa excursão pela América Latina, não haveria outras datas... E foi o que o Real fez... jogou contra o River e o Boca e fugiu de Buenos Aires para enfrentar o Rosario Central (em Mendoza), o Colo-Colo (em Santiago), um combinado Peruano (Lima), o River Plate (em Caracas) e o Independiente (em Nova Iorque).
Os jornais brasileiros "condenaram" a atitude dos dirigentes espanhóis, foram dias de artigos e mais artigos condenando o "temor" dos europeus...

Na realidade, quem perdeu foi o futebol, pois seria um confronto histórico entre os dois lendários times de camisas brancas, num local emblemático como o estádio "La Bombonera"....

Assim, o Santos FC de Pelé ganhou mais um Troféu importante...sem precisar jogar:-)

O Real Madrid foi o campeão Europeu daquela temporada (65/66); o Boca foi bicampeão Argentino (64/65) e o River Plate foi vice campeão Argentino em 1965.
.
PS: Nos anos de 1968 e 1969, foram disputados outros Torneios em Buenos Aires (ao estilo dessa Copa Amistad), sempre com a fórmula todos x todos. Na única ocasião que isso não prevaleceu foi quando o Real Madrid "fugiu" do Santos FC .

As fichas técnicas da Copa Amistad de 1965:

08/08/1965

CA RIVER PLATE (ARG) 0x0 REAL MADRID CF (ESP)
Local: Bombonera - Buenos Aires (ARG)
Competição: Copa Amistad
Arbitro: Bozolino (Argentina)
CARP: Gatti; Bonzuk, Crispo; Sáinz, Cap, Matosas; Solari, Delem, Farnari, Lallana, Cubillas.
RMCF:Betancourt; Miera, Santamaría, Pachín; Tejada (Blanco 70´), Zoco; Serena (Agüero 78´), Veloso, Grosso, Pirri, Gento.

Santos FC (BRA) 4x1 CA Boca Juniors (ARG)Bombonera - Buenos Aires (ARG)
Competição: Copa Amistad
Gols: Pelé (2), Coutinho e Lima (SFC) – Menendez (CABJ)
SFC: Gilmar, Mauro e Geraldino; Carlos Alberto, Orlando e Zito; Dorval (Toninho), Lima, Coutinho, Pelé e Abel (Pepe) .
Técnico: Lula

12/08/1965

BOCA JUNIORS (ARG) 1x3 REAL MADRID CF (ESP)
Bombonera - Buenos Aires 
Competição: Copa Amistad
Arbitro: Comesana (Argentina)Gols: Grosso 38´, Puskas 80´, Rojas 85´ e Puskas 87´.
CABJ: Errea; Silvero, González, Marzolini; Simeone, Rilo; Acosta, Ayres (Davino 60´), Menéndez, Rojas, González, Pianetti.
RMCF: Betancort; Miera (Calpe), Santamaría, Pachín; Zoco, Tejada; Serena (Agüero 45´), Pirri, Veloso, Grosso (Puskas 45´), Gento.

Santos FC (BRA) 2x1 CA River Plate (ARG)Bombonera - Buenos Aires
Competição: Copa Amistad
Renda: Cr$ 41.000.000,00 ou 436.800 pesos argentinos
Gols: Coutinho e Dorval (SFC) – Sarnari (CARP)
SFC: Laércio, Mauro (Joel) e Geraldino; Carlos Alberto, Orlando e Zito; Dorval (Toninho), Lima , Coutinho, Pelé e Abel (Pepe)
Técnico: Lula
Zito (SFC) expulso 

Um vídeo interessante da TV Cultura do Brasil nos anos 90:
"SANTOS FC ou REAL MADRID, qual o melhor?"
Mais ou menos pelo 13 minutos, o já falecido goleiro Gylmar dos Santos Neves fala sobre a Copa Amistad.


Nas suas páginas nas redes sociais  Facebook, Twitter e Google Plus,
Pelé lamentou a morte de Alfredo Di Stefano

Pelé

Compartilhada publicamente  -  07/07/2014
Fico muito triste em saber da morte do grande Alfredo Di Stéfano. Quando nós jogávamos, o Santos Futebol Clube e o Real Madrid eram os principais rivais, por serem os melhores times do mundo. Hoje, toda a abertura entre os jogadores latino-americanos e os clubes europeus foi dada graças ao trabalho de Alfredo Di Stéfano. Ele foi um pioneiro e, acima de tudo, foi uma lenda do futebol. Que Deus o tenha.


I am saddened to hear about the death of the great Alfredo Di Stéfano. Back when we played, Santos FC and Real Madrid C.F. were for many years primary rivals, for having the best football teams in the world. Today, the openness between Latin American players and European clubs is very much due to the work of Alfredo Di Stéfano. He was a trailblazer, and most of all, he was a legend of the game. God rest his soul.

0 comentários:

Template - Dicas para Blogs